sexta-feira, 29 de outubro de 2010

FAVELA CHICK

Mais um especial O Rappa que o Base 2 apronta na cidade. Aqui mantenho o lance de dar menos destaque pro nome da banda pra separar esse repertório do de show normal e inicio uma série de pequenas referências ao Rio de Janeiro que seguirão nos próximos cartazes com esse tema.

Nesse caso, a referência está no fundo. Misturei três texturas, duas de madeira e uma de papel pra dar esse clima meio favela que tinha tudo a ver com o boneco utilizado na capa do disco Instinto Coletivo (Warner-2001). Mesclei-o ao fundo deixando as sombras em destaque. Mantive a "porta" da imagem original pq ela se une ao fundo dando impressão de que ele é um castelo na favela e o cavaleiro trajando de elmo uma camiseta na cabeça é o rei no apogeu da sua glória, hehe!

Pra anunciar o show coloquei um retângulo branco deslocado em cima de um retângulo preto também torto. Depois fiz uns desenhos pontudos meio tribais como se estivessem vazando do quadrado de cima e escrevi o nome da banda colando a borda de baixo no retângulo preto pra tbm dar essa impressão de vazamento. De diferente só a palavra "especial" em vermelho.

As informações do show foram colocadas de forma diferente, seguindo a linha torta do título em destaque. Fiz as letras tortas e escapando dos limites em vermelho e preto. Também inverti a posição onde ficam deixando no lado esquerdo de quem lê (geralmente prefiro colocar no direito ou meio pra facilitar a visualização).

Carimbinho escamoso no canto e mais um pra conta! Até mês que vem estarei completando a primeira centena de cartazes desde que comecei a rabiscar sem querer. Legal, né? Eu tentei fugir de mim, mas pra onde eu ia, eu tava...

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

DE 10 ATÉ 100 MIL.

Sempre fui um grande admirador do Pato Fu. Tenho os discos, já fui a uma porrada de shows, gosto da maneira como se portam, etc... por isso adorei quando a Miriam Sampaio me falou que ia fazer um especial com músicas da banda e precisava de um cartaz.

Musicalmente e visualmente a banda sempre me passou uma visão de caos: Vão de uma sublime delicadeza até a tosquice mais desgraçada dos infernos. Como sou um defensor da utilização do Paint nos meus trabalhos, não tive pudores em fazer parte da arte ali mesmo! Peguei as três carinhas desenhadas na contracapa do "Rotomusic de Liquidificapum" (Cogumelo - 1993) qdos os patos ainda eram um trio e desenhei no mesmo esquema os dois integrantes q entraram depois.

Ainda no campo das citações, deixei uma bola vermelha de fundo (posteriormente zoada) pra lembrar a logo original da banda que fazia uma alusão à bandeira do Japão. Mas dei meu toque no nome da banda e acabei repetindo o processo nas informações sobre o show.

Pra fazer o fundo (já brincando no photoshop), misturei duas texturas muito loucas e ainda um quadro do Jackson Pollock (1912 - 1956) que também é um grande expoente em colocar ordem no caos, chapei num amarelildo e virou essa ode ao omelete que você pode visualizar. Ainda lasquei uma moldura e zoei com ela do mesmo jeito que fiz o círculo japonês.

Detalhezinhos: a logo do bar num cartão postal e os desenhos utilizados na capa do já citado "Rotomusic de Liquidificapum" (a parte debaixo culmina no meu carimbo, hehe!).

Ah! E um ponto que não curti foi colocar a escalação da banda no cartaz. A não ser q o baixista e o baterista sejam o Paul McCartney e o João Barone respectivamente (ehehe!), essa é uma informação desnecessária e que periga deixar a arte com cara de bula de remédio. Lembrem-se sempre, crianças, que menos é mais.