segunda-feira, 28 de junho de 2010

RECICLOU, TÁ NOVO!

Nem tem muito o que explicar na idéia dessa arte porque ela é totalmente baseado na capa do EP que fiz pro Base 2 (post ROTEIRO DE FILME B). Até porque esse seria o show onde a banda mais teria acrescentado suas próprias canções em meio ao repertório de covers, ou seja, estaria mais com a cara deles mesmo. Tive que adaptar as figuras pro formato A3.

Como salvo os trabalhos no formato pds (onde os layers ficam separados), posso mexer em cada uma das figuras de forma exclusiva. No caso, reutilizei o papel amassado do fundo, os números binários e o projeto da base nele impressos (apesar de formar uma única imagem, cada elemento é tratado separadamente). Além desses, tem o envelope do topo, a logo da banda e o papel branco manchado.

Como grande novidade, adicionei a presença de um mapa antigo devidamente destruido pela ação do tempo e do meu talento para desfigurar coisas bonitas. Cheguei num tom amarelo/dourado que me agradou muito.

As informações do show foram todas jogadas no papel branco. Diagramei de forma que acompanhassem (pelo menos um pouquinho) a disposição torta e basicamente utilizei dois tons de vermelho para separar palavras. Já falei que acho mais bacana separar assim do que utilizar espaços, né? Então é isso aí!

Ah, fui nesse show e a pegada dos caras tá demais. Parabéns pra banda!

quarta-feira, 9 de junho de 2010

ALL YOU NEED IS.

Na qualidade de beatlemaníaco, me amargurava a alma nunca ter feito um cartazinho sequer relacionado aos quatro de Liverpool. Ficava aqui sonhando que o conceito evito-usar-photos-a-qualquer-custo-em-nome-da-ilustração-original-da-imoralidade-e-especialmente-dos-maus-costumes se encaixaria bem na viagem da banda. Pois muito bem! Senhores, senhoras (e senhoritas!), eis que chega o dia.

Acho que os garotos da Beatles For Sale (excelente banda cover de Londrina-PR) viram algum cartaz meu pro Base 2 e pediram o contato. Quando o fizeram, fiquei muito feliz mesmo e rapidamente comecei a produzir a peça que apresento hoje. Foi até fácil porque muita das idéias já faziam parte dos meus sonhos, o que tornou a criação do cartaz num lindo dreamstorming.

Costumo criar identidades visuais pras bandas, mas nesse caso, a imagem dos Beatles me é tão forte que simplesmente deixei vir pra fora meus sentimentos em relação a banda. E, via de regra, sempre lembro de alegria, amor, loucura e psicodelia (não necessariamente nessa ordem) qdo penso nos caras.

Pra começar o fundo: utilizei uma textura de papel meio rústica e a fundi com uma espécie de "explosão solar". De quebra, misturei a ilustração que indica quem é quem no encarte do "Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band" (Parlophone - 1967) deixando bem claro que o psicodelismo iria rolar solto na bricadeira.

Como minha idéia era não usar photo da banda (conceito novo pros Beatles For Sale que, se não me engano, sempre utilizaram imagens dos ingleses nos cartazes), redesenhei a famosa silhueta dos quatro pulando clicada por Dezo Hoffman em 1963 e que basicamente virou uma logo maravilhosa.

Feito isso, o próximo passo era aproximar com o clima dos filmes/trilhas "Magical Mystery Tour" (Parlophone - 1967) e "Yellow Submarine" (Apple - 1969), então dá-lhe arco-íris, estrelas saltando e nuvenzinhas malucas. Ainda rolou espaço pra sair uma medalhinha condecorativa do bumbo do "Sgt.Peppers", hehe!

Depois foi só colocar as infos de maneira centralizada e correr pro abraço! Ah, e detalhe pra apple ali no meu carimbo,hohoho! Adorei fazer. Gosto de desenhar todas as bandas que trampo, mas putz... Beatles é Beatles, né rapaziada?