sexta-feira, 1 de maio de 2009

HEIM? VI-TRO-LA!


Novo show do Pedrera em uma nova casa londrinense. A Sara (baixista) falou sobre relacionar a arte com o nome do bar (Vitrola) e fazer o desenho de um disco ou coisa parecida. Então uma velha idéia voltou a martelar minha cabeça: a de fazer o cartaz num disco de vinil.

Preciso exaltar minhas qualidades como um ser humanista e solidário, hehehe! Explico: na verdade, eu estava guardando essa idéia pra possível estréia de uma banda autoral minha. Quando ouvi a sugestão, resolvi abrir mão do egoísmo pelos caras! Sim, senhores e senhoras! Eu sou um cara de bom coração.

Aqui não tem nem muito o que explicar já que a idéia (pra variar) é extremamente simples. Comprei discos de vinil riscados a preço de banana num sebo e escrevi com uma cola plástica prateada apenas o necessário mesmo, ou seja, data e local. Por apostar que a arte ia chamar atenção por ter um formato diferente, decidi ser bem seco nesse sentido.




Desenhei um rótulo, seguindo a linha dos cartazes com a logo da banda bem grandona, imprimi e colei no bolachão e pronto! Tudo por um custo extremamente barato. Gastamos menos na produção de cada unidade do que se fosse uma impressão em gráfica. Legal, né?

Pra divulgação no orkut, simplesmente tirei uma photo de um dos cartazes, copiei a cor de fundo dos scraps e colei o disco (assim como copiei o fundo do blog pra colar aqui). Ficou parecendo que estava colado na mensagem. Gostei do efeito que deu. Inicialmente a foto do disco não motrava o rótulo legal, então colei o desenho dele na imagem pra versão online. A parte preta q envolve o rótulo também é desenhada.

A arte acabou dando o tema pro cenário do show. Colocam uma enorme cópia do disco no palco que ficava girando durante as músicas. Genial!

Buenas, esse recebeu e ainda está recebendo elogios (como o show foi ontem espero receber mais, né? Haha!). Nunca fui muito "artesanal", mas confesso que adorei ter feito esse trabalho. Se fico batendo tanto nessa tecla de diferença e caminho pessoal, nada melhor do que mudar o formato padrão. Provavelmente esse foi o primeiro de uma série de cartazes que saem da mídia impressa. Vamos ver o que o futuro vai trazer pra essa cabecinha que vos escreve!

Ah, e preciso confessar! Não fui tão amigão assim ao dar a arte que seria pra minha estréia pros caras. Tenho um plano B de que gosto muito, hehe! Então, quem sabe um dia, ela entre por aqui também.

Um comentário:

Luna disse...

eu beijaria teu pé se dissesse que tinha desenhado o vinil, haha! foi uma ótima idéia, e deve ter ficado bonitão no palco... aguardando o plano B. tenho uma nova aarte pra te mostrar :)