sábado, 25 de abril de 2009

AS VOLTAS DO MUNDO...

Uma honra trampar com o Max! Anos atrás eu visitava Londrina e via ele tocando no finado Vila Pirata Bar com um repertório muito diferente do que rolava na mesmice da época. O baque na minha cabeça de adolescente foi assim: "Ahhh então quer dizer que pode tocar essas que ninguém conhece também...". Influenciou diretamente na escolha do set list da banda que formei em Marília na mesma época.

Deixando as lembranças de lado, o cara voltou a fazer um som com o novo projeto, o Matéria Power Trio, ou simplesmente, MAX & MP3. Chegou pedindo um cartaz e saiu com uma logo, ou seja, dois trampos pelo preço de um, hehe! Bagatela total!

MAX = 3 letras.
MP3 = 3 letras.

Nem precisei pensar muito pra criar a logo. Escrevi e aproximei um pouco as letras. Virou um quadradão! Só dei uma cortada no desenho com o "&" entre as palavras. Simples e direto do jeito que gosto!

Apesar do Max ser muito conhecido aqui na cidade, essa é uma banda nova. Então o lance era fixar o nome mesmo. Me aproveitei do formato quadrado da logo e apenas preenchi o fundo com várias delas em miniatura e num degradê. Gostei de utilizar os tons de azul fora de uma arte relacionada com Roberto Carlos (hehe!) e acho q tem tudo a ver com o músico e sua atual fase.

Rolou a sugestão da gente manter essa arte e ir só trocando as cores pros próximos shows. É uma possibilidade, mas tenho muito o pé atrás com isso porque corre o risco de passar aquela impressão de banda de baile que só usa a mesma arte. Sabe aquele lance de, tentando economizar com gráfica e ilustrador, imprimir milhares de cópias do mesmo cartaz deixando espaço em branco pra preencher depois conforme for fechando datas e locais? Parece uma idéia boa, né? Mas devemos nos lembrar que estamos lidando com uma peça de comunicação que passa a informação de forma muito rápida, portanto, se o receptor já a avistou uma vez, não vai parar pra ver de novo. Usar a mesma arte pra anunciar outro show é pedir pra que a pessoa que veja de relance pense "Esse eu já vi!" e não lhe dê a devida atenção. Um verdadeiro tiro no pé!

O negócio é arte nova pra cada apresentação. Além de mostrar sempre uma renovação na imagem do músico, se os cartazes forem legais, o público comenta e fica esperando pelo próximo imaginando o que virá a seguir. E estar no pensamento da galera mesmo fora do ambiente de show é sempre bom.

Nenhum comentário: